quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Direito e História - Pensadores de Transição (Medieval - Modernidade)

Pensadores de Transição

Trabalhos apresentados pelos alunos da turma 2K -2012/2 da disciplina DIREITO E HISTÓRIA do Unicuritiba.


Direitos e responsabilidades dos autores dos textos.


quarta-feira, 31 de outubro de 2012

sábado, 20 de outubro de 2012

Escolas Jurídicas do Século XIX e início do século XIX

Escolas do pensamento jurídico do Século XIX e início do século XX

Com base no texto " O pensamento jurídico moderno: da Exegese à Jurisprudência dos Valores" da profª Dr. ª Margarida Maria Lacombe Camargo da UFRJ

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

domingo, 2 de setembro de 2012

Documentário produzido por estudantes de Direito da USP

 "Eu existo" - Solte a Gravata

Belo documentário feito pelo centro Acadêmico XI de Agosto da USP em parceria com o CMDH de São Paulo e o Movimento população de Rua. 

Abra o post para ver o video


domingo, 12 de agosto de 2012

sábado, 11 de agosto de 2012

quinta-feira, 21 de junho de 2012

TGD - Gabarito das provas (2Bimestre)

Segue o gabarito das provas. Lembrando que cada prova deve ser avaliada conforme o modelo A, B ou C. Os gabaritos estão relacionados ao modelo indicado e não ao conteúdo que era variável de prova para prova.


Gabarito A

1 - C
2 - D
3 - E
4 -E
5 -A
6 -A
7 -D
8 -D
9 -E
10 -C


Gabarito B

1 - D
2 - A
3 - A
4 -C
5 -C
6 -C
7 -E
8 -E
9 -C
10 -A


Gabarito C


1 - A
2 - B
3 - C
4 -D
5 -E
6 -B
7 -B
8 -A
9 -B
10 -D

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Filosofia do Direito no Exame da OAB

Confirmado para o próximo exame  (Exame unificado X) em Agosto de 2012, questões sobre Ética, Hermenêutica e Filosofia do Direito para o Exame da OAB. 

Confira algumas reportagens sobre o tema






terça-feira, 15 de maio de 2012

segunda-feira, 14 de maio de 2012

terça-feira, 24 de abril de 2012

Escola Histórica Alemã - Escolas do pensamento jurídico do século XIX

Escolas do pensamento jurídico do Século XIX

Com base no texto "O pensamento jurídico moderno: da Exegese à Jurisprudência dos Valores" da profª. Drª.  Margarida Maria  Lacombe Camargo da UFRJ

F. C. von Savigny

domingo, 1 de abril de 2012

Documentários sobre a Independência Norte-Americana e Revolução Francesa

Dois documentários interessantes sobre a Independência Norte-Americana e sobre a Revolução Francesa podem auxiliar nas próximas aulas.



Fichamento do Texto de Carla Faralli

Segue o fichamento elaborado pela Monitora Juliana de Almeida Furlan sobre o livro "A filosofia contemporânea do Direito" de Carla Faralli. 


sábado, 31 de março de 2012

Curso de Extensão

INCENTIVO À PESQUISA EM DIREITO, ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS E CONSULTA A BASE DE DADOS NA INTERNET

segunda-feira, 26 de março de 2012

Declarações de Direitos Modernas

Declarações de Direito Modernas



Inclui: 
Petition of Rights (1628)
Habeas Corpus Act (1679)
Bill of Rights (1689)
Declaração de Independência Norte Americana (1776)
Declaração dos Direitos dos Homens e do Cidadão (1789) (1ª Versão)


Aula 11 e 12 de TGD - Jusnaturalismo moderno

O jusnaturalismo moderno


domingo, 25 de março de 2012

Abismos: Dois textos

DOIS TEXTOS SOBRE ABISMOS


 MAR PORTUGUÊS  
Ó mar salgado, quanto do teu sal  
São lágrimas de Portugal!  
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,  
Quantos filhos em vão rezaram!  
Quantas noivas ficaram por casar  
Para que fosses nosso, ó mar! 

Valeu a pena? Tudo vale a pena  
Se a alma não é pequena.  
Quem quer passar além do Bojador  
Tem que passar além da dor.  
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,  
Mas nele é que espelhou o céu.


Fernando Pessoa

segunda-feira, 19 de março de 2012

Modernidade e Pós-modernidade

O projeto moderno pode se realizar?

Modernidade

René Magritte - Os amantes (1928)
A Modernidade constitui-se num modelo cultural, modelo europeu-ocidental, ainda  em formação e desenvolvimento (como a longa revolução de Williams) e para alguns em crise e esfacelamento (como a idéia de pós-modernidade). Muitas mudanças ocorreram com o passar do tempo, mas o molde cultural geral em que ainda vivemos é fruto da racionalidade moderna. Essa racionalidade pretende criar pessoas livres e iguais, que participem do sistema social e ao mesmo tempo o legitimem. Pretende criar sujeitos autônomos. Para tanto, os sujeitos precisam ter condições ‘intelectuais’ para exercer essa autonomia. Existem várias reflexões sobre a modernidade e seu projeto. Dentre tantos, dois autores, em especial, sintetizam algumas reflexões.

segunda-feira, 12 de março de 2012

Cultura jurídica medieval

Cultura jurídica medieval 




Aula 07 - Teoria Geral do Direito - Entrevista

Entrevista com juristas - Algumas recomendações



Bartolomé de Las Casas

Bartolomé de Las Casas - Defensor dos Indígenas da América

O Frei Bartolomé de Las Casas (1474-1566) foi um dos primeiros colonizadores da América, chegando na ilha de Hispaniola (atual Republica Dominicana) aproximadamente em 1503. Veio para a América como um encomendeiro (regime de encomienda) com o objetivo de enriquecer. Entretanto, após refletir sobre os horrores cometidos pelos espanhóis contra os indígenas e especialmente ouvir a posição de Frei Antonio de Montesinos acaba por mudar de opinião e defender os direitos dos indígenas. Participou de diversos embates nesse aspecto (especialmente com Sepulveda em Valladolid). Escreveu diversos livros que sensibilizaram os europeus quanto a necessidade de tratamento digno aos indígenas. Existe certa polêmica sobre sua posição em termos de aculturamento e até mesmo em relação a escravidão negra. Entretanto, historicamente falando, Las Casas representa o humanismo num período emque a intolerância era ordem do dia. Esse post tem objetivo de colecionar materiais sobre o autor.

Bartolomé de Las Casas (1474-1566)

sexta-feira, 9 de março de 2012

Aula 05 e 06 de TGD - Comentários ao Texto de Clifford Geertz (trabalho Bimestral)

Siga os comentários e esquemas explicativos para leitura do Texto de Clifford Geertz. 


GEERTZ, Clifford. O saber local. Novos ensaios em antropologia interpretativa. (Trad. Vera Mello Joscelyne) 4ª ed. Petrópolis: Vozes, 1997. (Capítulo 8 – O saber local: fatos e leis em uma perspectiva comparativa. pp.249-356)